casal dançando zouk

FOTO: Casal dançando zouk
Fonte: Internet

Zouk – que significa “festa” – é uma dança praticada no Caribe, mais frequentemente nas ilhas de Guadalupe, Martinica e San Francisco. Assim como o merengue, o zouk é dançado trocando-se o peso basicamente na cabeça dos tempos musicais (o que muitos professores de dança chamam simplesmente de tempo). Está presente em vários ritmos brasileiros e sempre teve grande influência na região norte e região nordeste do Brasil, especialmente no Pará, Amapá e Bahia, precisamente em Porto Seguro.

casal dançando zouk

FOTO: Fabiane de Paula
Fonte: Diário do Nordeste

 

 Os criadores do Zouk foram o grupo Kassav’ que misturaram o Calipso, um estilo musical afro-caribenho, e a Makossa, um estilo musical originário das regiões urbanas do Camarões, ganhando o nome de Zouk na Europa, em 1985, através da música “Zouk la sé sèl médickaman nou ni” que cunhou o estilo com o nome Zouk. É de notar que Zouk não era o nome do estilo musical, de facto os Kassav’ nunca tinham atribuído esse nome ao estilo que desenvolveram, significando Zouk em Crioulo do Haiti, festa. Por outras palavras o nome da musica em português é “A festa é o único medicamento que temos”. Como em França pouca gente entendia o Crioulo, e o nome que sobressaia do titulo era Zouk, o estilo passou a ser conhecido por Zouk.

No Brasil, utiliza-se a música Zouk para uma espécie de dança oriunda da lambada, porém, com movimentos mais adaptados ao andamento da música. A lambada era muito rápida e frenética, impossibilitando muitos passos que existem hoje. A dança zouk brasileira possui hoje vários estilos. Mas a base para a dança nunca deixou de ser a Lambada e os giros e movimentos de braços presentes na Salsa, Soltinho, Rock and Roll e Forró, entre outros.
Fonte: Wikipédia.